Pular para o menu

Ditadura Militar

"O Livro Negro da Ditadura Militar” é relançado no XVI CONFUP

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Para não esquecer
Chamada: 
Obra que denuncia atrocidades foi escrita, impressa e distribuída na clandestinidade

Com o cinquentenário do golpe militar, em 2014, nada mais adequado que mostrar às novas gerações um pouco da história do Brasil que não pôde ser revelada durante o período em que a ditadura esteve instalada no País. O relançamento de “O Livro Negro da Ditadura Militar”, na última quinta-feira, 14, durante o XVI CONFUP, tem esse propósito. Na ocasião, esteve presente o jornalista Bernardo Joffily.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Deivson Mendes
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Livro-denúncia sobre atrocidades da ditadura será relançado nesta quinta-feira, 14, durante o XVI CONFUP, em Natal

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
“Livro Negro da Ditadura Militar”
Chamada: 
Primeira edição foi inteiramente pesquisada, escrita, impressa e distribuída clandestinamente, em 1972

Na próxima quinta-feira, 14, às 18h30, acontece o relançamento da 2ª edição do “Livro Negro da Ditadura Militar”, uma cópia fiel à primeira edição que foi publicada e distribuída clandestinamente, em 1972, no auge da ditadura militar, pelo grupo revolucionário Ação Popular (AP). O evento será realizado no Hotel Pirâmide (Via Costeira), em Natal/RN, dentro da programação do XVI Congresso Nacional dos Petroleiros (CONFUP).

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

50 anos da ditadura militar: 1964, um golpe na democracia

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Na programação especial da TV Brasil sobre os 50 Anos do Golpe de 1964, o "Caminhos da Reportagem" apresenta uma série de três episódios sobre o regime militar. O programa lembra fatos que marcaram essa história e mostra como era o país antes e logo depois do golpe. Também investiga a resistência civil e a repressão na cidade e no campo.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Ato lembra 50 anos do golpe na antiga sede do Doi-Codi de SP

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Na próxima segunda-feira (31), será realizado, na antiga sede do Doi-Codi de São Paulo, hoje 36ª delegacia, na Rua Tutóia, nº 921, um ato que relembrará os 50 anos do golpe militar, ocorrido em 31 de março de 1964.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

50 anos do Golpe de 64

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Pesquisas que a mídia escondeu enquanto insuflava o golpe de 64

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
"PIG"
Chamada: 
"Hoje ao ler jornais, ouvirmos rádio e vermos TVs comerciais, o retrato é de um país à beira do abismo, tudo vai mal"

Situação de quase pleno emprego, milhões de pessoas retiradas da miséria pelo Bolsa Família, pacientes atendidos em cidades que nunca haviam visto um médico antes são apenas alguns exemplos do Brasil ignorado pelo jornalismo “independente”. 

Por Laurindo Lalo Leal Filho*

Em março de 1964, o quadro era semelhante, embora houvesse um fantasma a mais, além do descalabro administrativo: o “perigo vermelho” representado pelo comunismo. Para a mídia, ele estava às nossas portas.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Sindicalistas debatem participação de empresários na ditadura militar

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O Coletivo Sindical de apoio ao Grupo de Trabalho da Comissão Nacional da Verdade (CNV) “Ditadura e Repressão aos Trabalhadores e ao Movimento Sindical” realizou em parceria com as comissões estadual e nacional da verdade, neste sábado (15), um amplo debate sobre o envolvimento das empresas que apoiaram a ditadura militar. 

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Comissão concede anistia a mulheres perseguidas na ditadura militar

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
REPARAÇÃO
Chamada: 
Processos foram julgados no último dia 7 pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça
Jorge Wamburg - Repórter da Agência Brasil        Edição: Carolina Pimentel

Uma advogada, uma professora universitária, uma psicanalista e uma jornalista receberam hoje (7) pedidos de desculpas do Estado brasileiro por violências e perseguições sofridas durante a ditadura militar e vão receber indenizações relativas aos prejuízos materiais que sofreram devido à perda de empregos, exílio e prisão por motivos políticos.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário
Compartilhar:

Ato das centrais cobra justiça e reparação dos trabalhadores vítimas da ditadura militar

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

FUP

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Documentos indicam que funcionários da Petrobrás eram vigiados pela ditadura

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Comissão da Verdade
Chamada: 
Companhia colabora para Comissão da Verdade entender como o regime militar monitorava trabalhadores

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) recebeu da Petrobras um lote de documentos que deverá ajudar a entender como o regime militar monitora os trabalhadores da empresa. São mais de 400 rolos de microfilmes, além de microfichas e documentos textuais, material produzido por uma divisão do Serviço Nacional de Informações (SNI), que funcionava dentro da petroleira.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo