Pular para o menu
1382550862
Campanha Reivindicatória

Acompanhe informações atualizadas sobre o movimento grevista dos petroleiros

Movimento acontece a partir desta quinta-feira, 17 de outubro

23 de outubro de 2013 às 14:54

destaque

Foto: Arquivo

Neste espaço você encontra informações atualizadas periodicamente sobre a greve nacional unificada que os trabalhadores petroleiros realizam a partir desta quinta-feira, 17 de outubro, por melhores condições de trabalho e salários, pelo arquivamento do Projeto de Lei 4330 e pelo cancelamento do leilão de Libra.

14h54h (23/10)/ Local (Natal) - A categoria petroleira norte-riograndense está condicionando a aprovação da proposta de ACT da Petrobrás ao detalhamento de quatro pontos não explicitados no documento final apresentado à FUP na madrugada desta quarta-feira, 23. As questões foram encaminhadas à Federação e os trabalhadores decidiram manter a paralisação, adiando para amanhã, 24, a realização de assembleias deliberativas.

14h22h (23/10)/ Nacional (Bahia) - Assembleias aprovam indicativo do Conselho Deliberativo da FUP.

11h27 (23/10)/ Local (Natal) - Assembleias nas principais bases do Estado analisam proposta do Conselho Deliberativo da FUP.

11h17h (23/10)/ Nacional (São Paulo) - Terminou por volta das 9h30 uma assembleia na Replan, com a participação de cerca de 300 trabalhadores, para avaliar o indicativo da FUP.  Na votação, 83% dos presentes aprovaram a proposta do Acordo Coletivo e 84% foram favoráveis ao fim da greve. Em Caxias, também ocorreu assembleia que aprovou o indicativo da Federação de aprovação da última proposta apresentada pela Petrobrás que garante que não haverá punições aos trabalhadores que fizeram greve. 

06h00 (23/10)/ Nacional - Petrobrás garante que não haverá retaliações e Conselho da FUP orienta aceitação da proposta.

23h24 (22/10)/ Nacional - Conselho Deliberativo indica manutenção da greve. FUP quer garantias de que trabalhadores não serão retaliados!

20h26 (22/10)/ Local (Natal) - Assembleia convocada para amanhã, às 7h, em frente à sede da Petrobrás, em Natal, e em frente à Base-34, em Mossoró.

20h24 (22/10)/ Nacional - Conselho Deliberativo segue reunido e avalia a proposta da Petrobrás.

17h38 (22/10)/ Nacional - Reunião da FUP e sindicatos filiados com Petrobrás terminou por volta das 17h30. Agora, o conselho indicativo da FUP está reunido para analisar a proposta apresentada. Na reunião, os representantes dos trabalhadores apresentaram seus argumentos e estão lutando por avanços nas reivindicações apresentadas. 

17h08 (22/10)/ Nacional - Depois de apresentar, ontem, 21, uma proposta incompleta e rebaixada, que foi imediatamente rechaçada pelos trabalhadores, a Petrobrás pediu uma nova rodada de negociação para hoje, 22. O documento deve ser apresentado nas próximas horas. Os pontos discutidos com a Companhia deverão ser avaliados em reunião do Conselho Deliberativo da FUP, que acontece às 15 horas.

17h08 (22/10)/ Local (Natal) - o SINDIPETRO-RN deverá se reunir com a Petrobrás no Ministério Público do Trabalho, no prédio do órgão, em Natal. Na oportunidade, o Sindicato irá propor a negociação e assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta – TAC, que estabeleceria termos para a paralisação em curso no Estado. 

10h53 (22/10)/ Local (Macau) - O sexto dia de greve foi de intensificação do movimento no Rio Grande do Norte. Hoje, foi a vez dos trabalhadores do campo de Conceição B - CNB, em Macau, aderirem à paralisação e entregarem a produção. Trata-se de um dos campos mais rentáveis para a Empresa, o que impacta significativamente a produção de petróleo do Estado. Os campos terrestres e sondas de empresas terceirizadas também seguem sendo paralisados. 

18h12 (21/10)/ Local (Mossoró) - Sondas da ETX seguem sendo paralisadas. Trabalhadores estão na greve e defendem, além das bandeiras do movimento nacional, o cumprimento pela Empresa do Acordo de Greve, realizado em 17 de agosto.

 

 

12h17 (21/10)/ Local - SINDIPETRO-RN convoca assembleias para esta terça-feira, 22, às 8h30, na Sede Administrativa da Petrobrás, em Natal, e na Base 34, em Mossoró.

12h08 (21/10)/ Nacional - A nova proposta da Petrobrás para o Acordo Coletivo de Trabalho 2013-2015 acaba de ser rejeitada pela Federação Única dos Petroleiros – FUP, ainda na mesa de negociação. O encontro foi realizado no final da manhã desta segunda-feira, 21, no Rio de Janeiro.

08h57 (21/10)/ Local (Natal) - Trancaço desde 4h. Entram somente pessoas de setores essenciais e acordados previamente com o sindicato. Os ônibus que levariam trabalhadores para o Polo e Alto do Rodrigues foram liberados vazios, somente com o motorista. 

 

08h40 (21/10)/ Local (Base- 34)Trancaço desde às 4h30. Adesão aumenta, ainda mais. Terceirizados seguem com forte participação. Gerentes das Empresas privadas estavam pressionando os trabalhadores, mas foram 'convidados' a se retirar da área.

12h13 (20/10)/ Local (Natal) - Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN está reunida, em Natal, para avaliação da greve e definição dos próximos passos da campanha.

 

 

09h05 (19/10)/ Local (Natal)- Trabalhadores em greve, desembarcados, da UTPF, RPCC, Transpetro e Mar, promovem assembleia, nesta manhã, em frente à sede administrativa, em Natal.

 

17h05 (18/10) / Nacional (São Paulo) - Os 76 petroleiros que foram mantidos por quase 50 horas dentro da Replan deixaram a refinaria agora, há pouco, por volta das 15 horas. A direção do Sindipetro Unificado-SP e a gerência da empresa negociam agora a equipe de contingência, que substituirá os operadores. A Replan foi obrigada, por ordem judicial emitida hoje pela juíza da 2ª Vara Trabalhista de Paulínia, a liberar os trabalhadores. Eles estavam presos na empresa desde às 15h30 de quarta-feira, dia 16.

14h36 (18/10) / Nacional (Norte Fluminense) - Com o objetivo de pressionar a Petrobrás a desembarcar os trabalhadores que estão em greve e se encontram em cárcere privado, os trabalhadores de PCH-1 ocuparam o heliponto da plataforma. O Sindipetro-NF apoia a decisão dos trabalhadores e orienta que todos os petroleiros tomem a mesma atitude.

13h40 (18/10)/ Local ( Polo Guamaré) - Petroleiros entregam produção do Polo.

 13h06 (18/10) / Nacional (Minas Gerais) - Os manifestantes pararam a BR 381, por volta das 6h40, no sentido de Betim. A mobilização seguiu até a portaria da Refinaria Gabriel Passos (Regap), onde permaneceram no restante do dia. Cerca de 200  integrantes do Movimentos dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), União Estadual dos Estudantes (UEE) e o Levante Popular da Juventude se uniram aos trabalhadores da Regap e da Termelétrica Aureliano Chaves.

13h05 (18/10) / Nacional (Bahia) - Segundo o comando de greve, o balanço do primeiro dia é extremamente positivo, com adesão de mais de 90% na Petrobrás, Transpetro e PBIO. Nas unidades operacionais não houve troca dos turnos, o administrativo não funcionou - os terceirizados também cruzaram os braços -  e na Refinaria os gerentes e supervisores, ao lado dos que estão confinados, mantém a rotina, o que eleva o stress, o cansaço e prejudica a qualidade de vida dos trabalhadores.  

12h55 (18/10) / Nacional (Norte Fluminense) - No Norte Fluminense, os petroleiros chegam ao seu segundo dia de greve com força total. Nesse momento, acontece no terminal de Cabiúnas um trancaço que conta com a participação de mais mil trabalhadores. A decisão de fazer o ato essa manhã no terminal foi tirada na reunião de ontem, na sede do Sindipetro NF em Macaé. Nas plataformas, a greve também continua com petroleiros de 39 unidades de braços cruzados.
 

12h09 (18/10) / Local (S-7/ Alto do Rodrigues) - Trancaço acontece desde às 6h00.

12h04 (18/10) / Local (MAR) - Os petroleiros que trabalham em plataformas marítimas no Rio Grande do Norte entregaram as unidades à Petrobrás. A decisão foi tomada em assembleia deliberativa, realizada, hoje, 18, às 6h00. Ontem à noite, por volta das 22h00, a produção foi completamente paralisada, com todas as válvulas entregues em posição de segurança. Hoje, cerca de 90% dos trabalhadores desembarcaram, permanecendo nas plataformas apenas equipes de contingência.


08h30 (18/10) / Local (Sede Natal) – A sede administrativa da Petrobras em Natal permanece trancada e com o mesmo nível de adesão à greve (80%) registrado no dia de ontem, 17. Ingressaram na unidade apenas os efetivos responsáveis pelos serviços essenciais. Durante a manhã a diretoria do SINDIPETRO-RN reuniu a categoria para informar sobre o movimento grevista no Rio Grande do Norte e também em nível nacional.

11h08 (18/10)/ Local ( Base- 34) - Trancaço desde às 5h00.

08h02 (18/10)/ Local (Polo Guamaré) - Em assembleia, trabalhadores aprovam parada total da Refinaria Potiguar Clara Camarão e entrega da unidade à gerência, com saída das instalações.




18h02 (17/10) / Local (Riacho da Forquilha) - Poços desativados ultrapassam 50% na área.

 

  


16h51 (17/10) / Local (Natal) - Neste momento, Ato Público contra o Leilão de Libra, na Rua João Pessoa, Centro de Natal. 

 

 

15h26 (17/10) / Nacional (Belém) - Desde às 7 horas desta manhã (17), cerca de 250 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens, da Via Campesina, do Levante Popular da Juventude e das centrais sindicais estão ocupando o prédio da Petrobrás, em Belém do Pará. A ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas dos Trabalhadores e exige o cancelamento do leilão do petróleo do campo de Libra, previsto para o dia 21 de outubro próximo.

15h07 (17/10) / Local (Polo de Guamaré) - Em assembleia, trabalhadores falam sobre cenário da greve e a forte adesão da categoria ao movimento. 

 

 

14h16 (17/10) / Local (Polo de Guamaré) - Trabalhadores do Polo reunidos para mais uma assembleia.

 

 

 
13h346 (17/10) / Local (Polo de Guamaré) - Assembleia informativa também no Polo, às 14h, no espaço ao lado do restaurante. 

13h31 (17/10) / Local (MAR) - Assembleia informativa às 14h, no Auditório.

12h46 (17/10) / Local (Polo de Guamaré) - Com repasse de gás consideravelmente reduzido, Polo de Guamaré está parado!

 

 

 

12h40 (17/10) / Local (Alto do Rodrigues) - A adesão supera 90% de trabalhadores próprios e terceirizados. Produção de óleo está reduzida em grande parte. 

 

  

11h19 (17/10) / Nacional (Norte Fluminense): Petroleiros realizam manifestação em frente ao prédio do Tribunal Regional do Trabalho - TRT, em Macaé.

 

 

11h36 (17/10) / Local (Polo de Guamaré): Forte adesão da Transpetro e TIC

11h29 (17/10) / Local (Polo de Guamaré): gerentes voltam atrás em orientação para desembarque forçado.

11h19 (17/10) / Nacional (Bahia): No prédio da Petrobrás no Itaigara, onde trabalham cerca de quatro mil  trabalhadores diretos e terceirizados, a adesão foi total à greve iniciada nesta manha de quinta (17). Trabalhadores deram depoimento analisando a greve como justa e necessária, inclusive pela luta mais ampla contra o leilão de Libra e o PL 4330. De manhã, Integrantes do Levante Popular da Juventude que participam do movimento, cantaram paródias denunciando os males da terceirização e do leilão de Libra. Na Bahia, são cerca de 7 mil trabalhadores diretos (concursados) da Petrobrás; no país em torno de 80 mil..

 

11h07 (17/10) / Local (Canto do Amaro): Petroleiros terceirizados unidos na greve nacional

 

10h30 (17/10) / Nacional (Duque de Caxias): A adesão à greve é de 100% dos trabalhadores. Ninguém entrou na Reduc, Terminal de Campos Elíseos e na Termorio. Agora pela manhã, o sindicato realiza uma grande mobilização na Rodovia Washington Luiz, que está fechada no sentido Petrópolis.

10h01/ Local (Base-34): Adesão dos trabalhadores próprios é de cerca de 80%.

 

 

10h00 (17/10) / Local (Polo de Guamaré): Adesão da manutenção e operação é total. Apenas os supervisores foram para seus postos. Trabalhadores seguem firme na greve. Gerentes fazem retaliação à paralisação e dão ordens para petroleiros que aderiram ao movimento desembarcarem. Orientação do SINDIPETRO-RN é para que trabalhadores permaneçam no local até que a decisão seja formalizada por escrito e o transporte seja garantido. 

 

09h50 (17/10) / Local (Alto do Rodrigues): Adesão superior a 90%. Cerca de 30% dos poços já estão fechados.

09h20 (17/10) / Nacional (Norte Fluminense): Trancaço no Prédio Cajueiros, que abriga a UO-Rio em Macaé. Pelo menos 39 plataformas estão com a operação sob responsabilidade das equipes de contingência da Petrobrás. Quinze unidades foram entregues com a produção de petróleo parada, e outras 24 foram entregues produzindo.

09h00 (17/10) / Local (Natal): Trancaço na sede administrativa, em Natal. Concentração no portão de entrada reúne cerca de 350 trabalhadores próprios e terceirizados.

 

 

08h55 (17/10) / Local (Canto do Amaro): Cerca de 60% dos poços deverão ser fechados, resguardando-se apenas os "surgentes" e as "bombas centrífugas submersas", em razão do risco de danos ambientais.

 

08h26 (17/10) / Local (Canto do Amaro): Adesão no Canto do Amaro é superior a 90%. Movimento começou por volta das 5 horas.

 

 

01h37 (17/10) / Local (Mar): Nas 22 plataformas marítimas do Rio Grande do Norte, a adesão é de 100%. Cerca de 70% da produção de óleo e gás está paralisada.

00h00 (17/10) / Nacional: Tem início a greve nacional unificada dos trabalhadores petroleiros. Movimento é por tempo indeterminado.

21h19 (16/10) / Local (Guamaré): Diretoria do SINDIPETRO-RN promove assembleia com pessoal da manutenção do Polo Industrial de Guamaré, no portão 'B'. Trabalhadores estão mobilizados.

 

Compartilhar: