Pular para o menu
1325789160
LUTA DE CLASSE

Agenda da Conclat seguirá como prioridade da CTB em 2012

Para a Direção da CTB, os três dias de discussões marcaram uma nova etapa da Central, marcada por novos desafios

05 de janeiro de 2012 às 15:46

Já se vão mais de 18 meses desde a realização da segunda Conferência Nacional da Classe Trabalhadora (Conclat), iniciativa que produziu a histórica Agenda da Classe Trabalhadora, documento que desde sua publicação, em junho de 2010, vem servindo como base para as ações da CTB e de toda sua Direção Nacional. Em 2012 esse cenário não será alterado.  

Iniciativa de caráter classista, a Conclat representou um marco para a unidade das centrais sindicais, política que a CTB seguiu à risca em 2011, em cada uma das grandes atividades e negociações realizadas junto ao governo federal, ao Congresso Nacional, às representações empresariais, aos movimentos sociais e à sociedade em geral.

Essa unidade foi vista logo no começo do ano, quando as centrais se uniram para garantir a continuidade da Política de Valorização do Salário Mínimo, marco conquistado durante o governo Lula. Poucos meses depois, os festejos do 1º de Maio por todo o Brasil (com 1,5 milhão de pessoas somente em São Paulo) demonstraram mais uma vez a capacidade de organização do movimento sindical organizado.

Consolidação e eficiência

Em conformidade a seu estatuto, em julho de 2011 a CTB organizou seu 1º Conselho Nacional, oportunidade para a Direção da Central fazer um balanço de sua atuação e planejar como será o período que antecede o próximo Congresso, em meados de 2013.

Para a Direção da CTB, os três dias de discussões marcaram uma nova etapa da Central, marcada por novos desafios, resumidos nas duas palavras que nortearam os trabalhos: consolidação e eficiência. “Chamamos todos os filiados para um novo tempo, no qual buscaremos nos organizar e crescer para aumentar nossa representatividade no movimento sindical do país”, afirmou, à época, o secretário-geral Pascoal Carneiro.

Ao final dos trabalhos, os delegados presentes à plenária final do 1º Conselho Nacional demonstraram que a CTB está pronta para iniciar uma nova fase em sua história, em um patamar mais elevado e representativo.


Fonte: CTB

Compartilhar: