Pular para o menu
1401383425
Ato

Classe trabalhadora reivindica: - tucanos, tirem o bico da Petrobrás!

Entidades e movimentos sociais se manifestaram em defesa da Companhia, último dia 27

29 de maio de 2014 às 14:10

No último dia 27, entidades sindicais e movimentos sociais se manifestaram em frente às sedes da Petrobrás em São Paulo e em Brasília, contra a campanha ostensiva da mídia e do PSDB para denegrir a maior estatal do país, movidos por interesses políticos e econômicos. “Não há desenvolvimento no Brasil sem a Petrobrás”, reiterou o presidente da CUT, Vagner Freitas, ao lado de outros integrantes da Executiva Nacional da entidade, que participaram da mobilização na Avenida Paulista.

Cerca de 500 manifestantes reforçaram os setores privatistas para tirar proveito neste ano eleitoral, na tentativa de criar um ato em frente ao Edisp. Estavam lá militantes do MAB, do MST, da UBES, da CUT, da CTB, da CGTB, dos Metalúrgicos do ABC e dos Bancários do Rio de Janeiro, além do Sindipetro Unificado-SP, que organizou o ato junto com a FUP, petroleiros do Paraná e Santa Catarina, do Espírito Santo, do Norte Fluminense, de Minas Gerais, do Amazonas, do Rio Grande do Norte e da Bahia.

O coordenador do MAB, Joceli Andrioli, ressaltou que os ataques contra a Petrobrás são “parte de ações articuladas por imagem negativa da empresa pública”. Os atingidos por barragens fizeram outra manifestação em defesa da Petrobrás no mesmo dia, em Brasília.

O coordenador da FUP, João Antônio de Moraes, alertou que “a pátria está ameaçada” e os ataques contra a Petrobrás continuarão. “Essa mídia e setores neoliberais conspiram o tempo todo contra o povo. Temos de nos encher de energia e compromisso com as futuras gerações para continuar travando esse combate”, ressaltou.

Compartilhar: