Pular para o menu
1416502531

Entidades da Sociedade Civil se reúnem em seminário para fundar Fórum Pela Democratização da Comunicação no RN

20 de novembro de 2014 às 13:55

destaque

Foto: Divulgação

Com o objetivo de discutir a concentração midiática nas mãos de poucos grupos econômicos privados e as consequências dessa situação, será realizado nos dias 28 e 29 de novembro o seminário “Mídia e Direitos Humanos: é tempo de democratizar as comunicações”.

O evento acontece na Escola de Ciência e Tecnologia (Campus Central) e é promovido pelo Departamento de Comunicação Social da UFRN, sendo organizado pelo Centro Acadêmico de Comunicação Social Berilo Wanderley, em parceria com o Fórum Potiguar de Comunicação (Poticom), Coletivo Potiguar da Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação (Enecos) e o Coletivo Intervozes.

As entidades presentes ao seminário irão realizar, ao seu término, a fundação do comitê local do Fórum Nacional Pela Democratização da Comunicação (FNDC). O fórum tem como sua campanha mais destacada, neste momento, o trabalho pela divulgação e coleta de assinaturas da “Lei da Mídia Democrática”, um projeto de lei de iniciativa popular que propõe a regulamentação para o setor de rádio e televisão no Brasil.

O projeto prevê mudanças como o fim da propriedade cruzada (quando um mesmo grupo é dono de vários canais de mídia, como TV, rádio e jornal), a divisão dos canais de maneira equilibrada entre públicos, privados e estatais e a regionalização da produção de conteúdo.

O monopólio de mídia que acontece no país, onde 70% das licenças para transmissão em Rádio e TV são controladas pelo sistema privado e nove famílias se apoderaram de um número considerável de concessões, dão a tônica da fragilidade da democracia diante do claro controle da informação produzida no país.

A concentração midiática no país é tão agressiva que atenta ao funcionamento pleno da democracia. Todos os dias, movimentos populares e sociais, bem como as populações que vivem nas periferias e comunidades, têm usurpado o seu claro direito à comunicação e à liberdade de expressão por uma mídia que sofistica seus processos de criminalização da pobreza e das lutas sociais.

A fundação do comitê potiguar do FNDC pode se constituir em um marco da organização dos movimentos sociais, sindicatos e entidades da sociedade civil de modo geral para dar repostas, na área da comunicação, aos enfrentamentos se impõem contra o discurso único da mídia monopolista nacional e do coronelismo midiático local.

 

PROGRAMAÇÃO:

 

SEXTA

19h - Palestra de Abertura: "Mídia e Direitos Humanos"

- Vitor Teixeira (Cartunista)

- Cynara Menezes (Socialista Morena/Carta Capital)

- Fabiana Moraes (Jornal do Commercio)

SÁBADO

9h - Grupos de Discussão

Grupo 1

"Coronelismo Midiático"

Grupo 2

"Comunicação alternativa, popular e sindical"

Grupo 3

"Representação Midiática dos Movimentos Sociais"

 11h – Socialização das Discussões

12:30h – Almoço

14h – Palestra de Encerramento: ‘’Regulamentação da Mídia”

- Ana Claudia Milke ( Coordenação Nacional do Intervozes)

16h – Lançamento do comitê estadual do FNDC

 

Divulgação

Compartilhar: