Pular para o menu
1331642086

MPT faz apuração de eleição no Sindicato dos Rodoviários

13 de março de 2012 às 09:34

A partir das 9 horas de hoje ocorre a apuração dos votos da eleição para dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Passageiros do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), na qual concorreram quatro candidatos a presidente, inclusive Nastagnan Batista, da chapa 1, que concorreu à reeleição. Os votos serão apurados na sede da Procuradoria Regional do Trabalho, localizada na rua Poty Nóbrega, nº 1941, em Lagoa Nova.   

O procurador regional do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira, conformou que "essa foi a primeira vez" em que o Ministério Público do Trabalho (MPT-21) envolveu-se diretamente numa eleição sindical, devido "a animosidade" da própria campanha eleitoral. 

Mesmo com os ânimos acirrados entre as quatro chapas, segundo o procurador José de Lima, "não houve detenções" de candidatos, cabos eleitorais e eleitores, pelo menos até às 18h30 de ontem, já que o pleito se prolongaria até às 20 horas, com distribuição de 31 urnas na sede do Sintro, na descida do Baldo e em algumas empresas de ônibus.

Para acompanhar as eleições, segundo Lima, foi preciso ajuda de procuradores de outros estados, como a vinda de Brasília do procurador Francisco Gérson Marques, que é vice-coordenador nacional de Promoção à Liberdade Sindical. Também colaborou com a fiscalização das eleições do Sintro o vice-coordenador regional da Conalis, procurador Antonio Gleydson Gadelha de Moura, que atua como procurador perante a Justiça do Trabalho em Mossoró.

Lima informou que contou com o auxílio da Polícia Militar do Rio Grande do Norte e ainda com agentes da Polícia Federal, inclusive na abordagem de suspeitos portando armas, como ocorreu por volta das 18h20 de ontem, próximo a empresa Guanabara e onde se encontrava o  candidato da Chapa 2, Antonio Júnior da Silva. No entanto, não houve nenhum flagrante.

Os outros candidatos a presidente foram Orlando Jacó (chapa 3) e Gilberto Fonseca (chapa 4). Lima informou ainda que pelo menos 4.600 eleitores estavam aptos a votar. Ao fim da votação, ele disse que as urnas seriam levadas para a sede da PRT, onde ficariam até o encerramento da apuração sob a guarda policial e de agentes da PF.

A eleição do Sintro estava inicialmente prevista para 3 de março, mas foi suspensa por determinação da juíza Lisandra Cristina Lopes, da 7ª Vara do Trabalho de Natal, a pedido de  Júnior Rodoviário - que alegou a ocorrência de irregularidades no processo eleitoral. 

Tribuna do Norte

Compartilhar: