Pular para o menu
1430449747

Trabalhadores potiguares vão às ruas pelo 1º de Maio

01 de maio de 2015 às 00:09

destaque

Foto: Arquivo

Dia 1º de maio. Para alguns, a data seria mais um feriado no calendário. Para a classe trabalhadora, no entanto, o momento é de resistência e luta contra a ameaça de direitos trabalhistas. Em meio a uma conjuntura política regressiva, sobram razões para protestar. E foi neste clima que trabalhadores e trabalhadoras de todo o país saíram às ruas nesta quinta-feira, dia 30 de abril.

Em Natal, centenas de representantes de diversas categorias tomaram a Avenida Rio Branco, no Centro da cidade. A atividade foi promovida pela CTB, CUT, Intersindical e outras importantes entidades dos movimentos sociais, contando com a presença de personalidades políticas, como a senadora Fátima Bezerra (PT/RN) e a vereadora Amanda Gurgel (PSTU/RN). Em Mossoró, foram promovidas panfletagens. Em pauta, a luta contra o famigerado PL 4330, o ajuste fiscal e as MPs 664 e 665; o combate à corrupção e ao financiamento privado de campanhas eleitorais; a defesa da democracia, contra o golpismo e a intolerância, e da Petrobrás e do pré-sal, patrimônios do povo brasileiro.

Diante de tantos desafios, o secretário-geral do SINDIPETRO-RN, Márcio Dias, chamou os presentes à reflexão, sugerindo a possibilidade de forças políticas conservadoras estarem levando o país a uma regressão política. “Estamos vivendo momentos de repressão, autoritarismo. Projetos que ameaçam nossos direitos são aprovados em nossas Casas Legislativas. Nossos trabalhadores são agredidos nas ruas por realizarem manifestações”, enfatizou o Secretário. Márcio Dias fazia alusão ao episódio da última quarta-feira, 29 de abril, em que uma manifestação promovida por professores da rede estadual de ensino, e Curitiba, foi fortemente reprimida por policiais militares, a mando do governador do estado do Paraná, Beto Richa (PSDB).

Ainda para esta sexta-feira, 1º de maio, está prevista a realização de uma “bicicletada”, em Mossoró, com o tema “Nenhum direito a menos!”. A concentração acontece em frente à Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Abolição II, a partir das 7 horas. A programação cultural acontece no domingo, dia 3, na Associação Recreativa dos Correios – ARCO, em São Gonçalo do Amarante, município da Grande Natal, a partir das 11h.

 

Compartilhar: