Pular para o menu
1307373935

UNIDADE NA LUTA: Chapa 1, apoiada pela FUP, vence eleição no Sindipetro-NF

06 de junho de 2011 às 12:25

A unidade nacional mais uma vez prevaleceu nas urnas. Os petroleiros do Norte Fluminense deram exemplo de democracia sindical e, após 20 dias de votação, concluíram quarta-feira, 01/06, o processo eleitoral no Sindipetro-NF, consagrando nas urnas a vitória da Chapa 1 – Unidade na luta. Ao todo, votaram 5.159 petroleiros, que representam mais de 60% dos filiados do sindicato. A Chapa 1 conquistou 2.696 votos (55,93%) e a Chapa 2 obteve 2.124 votos (44,07%). A apuração contabilizou ainda 37 votos nulos, 14 votos em branco e 288 votos inválidos.

Paralelamente à vitória da unidade em uma das mais importantes bases do país, comemoramos ainda no dia primeiro de junho, o retorno de uma direção fupista ao Sindipetro Rio Grande do Sul, onde os companheiros da oposição venceram a eleição no início de maio. Outro fato importante na reconstrução da unidade nacional foi a recente criação do Sindipetro Maranhão, forjado na luta pelos trabalhadores da base, que também deliberaram pela sua filiação à FUP.

Chapas apoiadas pela FUP venceram em oito das dez eleições

Desde o ano passado, já ocorreram eleições em dez sindicatos de petroleiros. Os trabalhadores têm apontado nas urnas que a unidade deve ser reconstruída e a FUP fortalecida. As chapas apoiadas pela Federação venceram em oito sindicatos: RS, PR/SC, NF, MG, ES, CE, PE/PB e AM, consolidando e fortalecendo a nossa organização nacional. Os trabalhadores da Bacia de Campos viveram há dois anos uma experiência que comprova a importância da unidade na luta. Através da FUP e de seus sindicatos, petroleiros de todo o país lutaram juntos e reverteram as arbitrárias punições aplicadas pela Petrobrás aos companheiros do Norte Fluminense na greve de março de 2009. Mais uma prova de que a unidade é o maior patrimônio da nossa categoria e o que de fato constrói conquistas.

ACT é conquista da unidade

A unidade nacional da categoria petroleira foi construída com muita luta no final dos anos 80 e início dos 90. Um movimento de base que resultou na criação da FUP, entidade classista, que liderou greves históricas contra a privatização da Petrobrás e o neoliberalismo. É devido a essa unidade que a categoria tem hoje um Acordo Coletivo que é referência para os demais trabalhadores brasileiros e petroleiros de várias regiões do mundo.

Com unidade nacional, nossa categoria conquistou na luta avanços consideráveis no ACT do Sistema Petrobrás, ao longo das últimas décadas. Entre 2002 e 2009, por exemplo, a FUP pactuou 36 novas cláusulas que asseguraram uma série de direitos para os trabalhadores. Além disso, nesse período foram aprimoradas as redações de outras 24 cláusulas do Acordo, consolidando e ampliando direitos já conquistados anteriormente. Nada disso seria possível sem a força de uma entidade de luta, respeitada e representativa, como a FUP.

Fonte: Imprensa da FUP

Compartilhar: