Pular para o menu

Trabalho é o fator que mais contribui na redução da desigualdade

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Brasil
Chamada: 
formalização do mercado e o aumento do salário são os fatores que mais contribuíram para queda da desigualdade social

A formalização do mercado de trabalho e o aumento do salário dos trabalhadores são os fatores que mais contribuíram para a queda da desigualdade social nos últimos anos. Esses dois fatores superam até mesmo outras fontes de renda do brasileiro provindas do Orçamento da União, como a Previdência e programas sociais concedidos pelo governo. Para a conta, foi utilizado como benefício social o índice de Gini, que mede a desigualdade de renda.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
CTB
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Diminuição da desigualdade no Brasil espelha mudanças ocorridas com a renda em todo o mundo, aponta FGV

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
PESQUISA
Chamada: 
Segundo FGV, o Gini (índice que mede a desigualdade socioeconômica) caiu de 0,596 em 2001 para 0, 519 em janeiro/2012

Gilberto Costa
Repórter da Agência Brasil


Brasília – A diminuição da desigualdade de renda na última década no Brasil se assemelha ao movimento verificado no conjunto de todos os países. De acordo com análise em andamento no Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPS/FGV), o índice de Gini (que mede a desigualdade socioeconômica) caiu de 0,596 em 2001 para 0,519 em janeiro de 2012 no Brasil. O mesmo indicador agregado para o mundo todo caiu de 0,5448 para 0,52 no mesmo período.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

De 2004 a 2009, desigualdade entre brasileiros caiu e renda subiu, diz Ipea

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
DISTRIBUIÇÃO DE RENDA
Chamada: 
No período, desigualdade pelo coeficiente de Gini diminuiu 5,6%. Renda média real subiu 28%, segundo pesquisa

De 2004 a 2009, a desigualdade na distribuição de renda entre os brasileiros, medida pelo coeficiente de Gini, diminuiu 5,6% e a renda média real subiu 28%, aponta estudo divulgado nesta quinta-feira (15) pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (IPEA).

Evolução na distribuição de renda foi, em grande parte, motivada pelo crescimento econômico e a geração de empregos, diz estudo

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo