Pular para o menu
1476892245

Campanha reivindicatória: Petrobrás insiste com proposta rebaixada

19 de October de 2016 às 12:50

destaque

Foto: Radar FUP

Reajuste de 6% para todos os trabalhadores, sem distinção de faixa salarial. Esta, em síntese, foi a principal proposta apresentada pela Direção da Petrobrás às representações sindicais dos trabalhadores, com vistas à renovação das cláusulas econômicas do ACT 2015-2017. A reunião com a FUP / Sindicatos aconteceu na manhã desta quarta-feira, 19, na sede da Companhia, no Rio de Janeiro.

A proposta da Petrobrás contempla ainda redução da remuneração da hora extra, congelamento da gratificação de campos terrestres, mudança no auxílio refeição e redução de jornada com redução de salário. A FUP, no entanto, voltou a afirmar que questões que fogem ao escopo da negociação não serão tratadas nas discussões. “Nós não vamos negociar nesta campanha nada que não seja salário”, reafirmaram os representantes dos trabalhadores.

Com relação ao reajuste, a FUP lembrou também que a maioria das categorias que já negociou ou está negociando salários conquistou a reposição da inflação. Muitas, inclusive, tiveram majoração acima dessas perdas. As negociações coletivas acompanhadas pelo Dieese no primeiro semestre apontam que 37% das categorias conseguiram repor a inflação e 24% conquistaram aumentos reais de salário.

Blá-blá-blá

Não precisou de muita coisa para que fosse desmascarado o blá-blá-blá propagado nas cartinhas assinadas por Pedro, Hugo, Ivan, João, Jorge, Nelson, Roberto e Solange. Às vésperas do início da campanha reivindicatória, esses dirigentes prometeram aperfeiçoar os canais de comunicação e manter um diálogo democrático com os trabalhadores. No entanto, foi necessário esperar mais de um mês para que a Petrobrás se dispusesse a apresentar uma nova contraproposta para o ACT.

Além disso, com uma proposição que em quase nada se difere da anterior, a Direção da Petrobrás parece duvidar da capacidade de mobilização e de pressão da categoria, fazendo ouvidos de mercador à acachapante rejeição recentemente demonstrada nas assembleias. Não é demais lembrar que, conforme deliberação tomada nessas instâncias, os petroleiros encontram-se mobilizados, em Estado de Greve, e não admitem a redução de salários, subtração de direitos e o desmonte da Petrobrás.

Para avaliar o encontro com a Petrobrás e definir propostas de encaminhamento para os rumos da campanha reivindicatória, a Direção da FUP reúne-se ainda hoje, quarta-feira, 19. Já, na próxima segunda-feira, 24, será a vez do Conselho Deliberativo, formado por membros da FUP e representantes de todos os sindicatos filiados.

Clique nas imagens, abaixo, para ver a proposta na íntegra:

 

 

 

 

 

 

 

Do SINDIPETRO-RN com informações da FUP

Arquivos anexados
AnexoTamanho
PROPPETROA.pdf395.36 KB
PROPPETROB.pdf703.06 KB
Compartilhar: