Pular para o menu
1368556070
Barrar a 11ª Rodada

Governo não recebe trabalhadores e usa truculência na desocupação

Após quase 15 horas, terminou às 22h30 de ontem, 13, ocupação do MME pelos Movimentos Sociais

14 de May de 2013 às 15:27

destaque

Foto: Arquivo

Após quase 15 horas de ocupação pacífica do Ministério das Minas e Energia, em Brasília, terminou às 22h30 de ontem (13), de forma truculenta, a manifestação dos trabalhadores rurais do MST e do MAB, petroleiros da FUP, quilombolas e demais militantes sociais contra a 11ª Rodada de Licitação de petróleo e gás, que ocorre nesta terça e quarta-feira no Rio de Janeiro.  A presidenta Dilma Rousseff e o ministro Édson Lobão se negaram a receber as lideranças e o governo ainda recorreu à Força Nacional de Segurança Pública para desocupar o saguão do MME.

De forma truculenta, os cerca de 600 manifestantes, que ocupavam desde às 08 horas de ontem (13) o Ministério, foram retirados do prédio após um mandado de reintegração de posse impetrado pelo governo. As lideranças sociais ainda tentaram negociar com os representantes do MME uma reunião com o ministro Lobão ou algum assessor dele, mas o governo negou-se a recebe-los e enviou a Força Nacional para desocupar o prédio. Armados, os policiais entraram no Ministério pelo subsolo e retiraram a força os manifestantes.

Antes disso, os representantes do MME que negociavam com as lideranças sociais, pararam de atender os telefonemas das entidades e cortaram o abastecimento de água do prédio. “É lamentável a forma truculenta e covarde como o governo agiu nessa manifestação legítima em defesa da soberania nacional. A luta, no entanto, continua. Não assistiremos de braços cruzados a entrega do nosso petróleo e gás às multinacionais”, declarou o diretor da FUP, Francisco José de Oliveira.

 

Fonte: FUP

Compartilhar: