Pular para o menu
1393586239
Regramento

Piso da PLR 2013 ficará 36% maior com as novas regras pactuadas

Petrobrás apresentou nesta quinta-feira, 27, os reflexos do regramento da PLR na quitação do exercício de 2013

28 de February de 2014 às 08:17

destaque

Foto: FUP

FUP

Atendendo à solicitação da FUP, a Petrobrás apresentou nesta quinta-feira, 27, os reflexos do regramento da PLR na quitação do exercício de 2013. Diferentemente dos anos anteriores, quando o provisionamento era feito de forma unilateral pela empresa e “engessado” pelo DEST, a PLR 2013 já terá como regras o novo acordo conquistado, conforme exigência da FUP.

Com isso, o valor do piso subiu 36% e o montante total, 33%. Após o regramento, o provisionamento da PLR 2013 passa a ser de 6,25% do lucro líquido, ou seja R$ 1,473 bilhão. Sem o regramento, esse valor é de R$ 1,102 bilhão, o que representa 4,5% do lucro. Portanto, as novas regras pactuadas pela FUP para a PLR garantiram aos trabalhadores se apropriarem já este ano de R$ 371 milhões a mais do lucro da Petrobrás.

O piso final para as bases que aprovaram o acordo será de R$ 14.879,83 ou 1,12 remuneração normal, o que for maior. Para os sindicatos que não assinarem o acordo de regramento, vale a antiga metodologia praticada pela empresa, o que significa um piso final de R$ 10.937,76, ou 0,82 remuneração.   

A FUP cobrou que a Petrobrás efetue a quitação, conforme garante a nova legislação, que reduziu de seis meses para um trimestre o intervalo mínimo entre os pagamentos. A empresa respondeu que, após os sindicatos assinarem os acordos, os trabalhadores receberão em 02 de maio. No dia 21 de março, a FUP volta a se reunir com a Petrobrás para discutir as metas da PLR 2014.

Veja o histórico da PLR de 2007 à 2012: 

http://www.sindipetrorn.org.br/sites/default/files/regras_plr_futura.pdf

Compartilhar: