Pular para o menu
1362161465
Desemprego

Sociedade debate retração de investimentos da Petrobrás em Mossoró

Encerramento de contratos e extinção de postos de trabalho ameaçam economia local

01 de March de 2013 às 15:11

destaque

Foto: Gilson Sá

O crescimento do desemprego na região oeste do Estado foi o principal tema do debate promovido na última terça-feira, 26/03, pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB/RN. Realizado no auditório do Hotel Villaoeste, em Mossoró, o evento reuniu cerca de 100 pessoas, entre sindicalistas de diversas categorias, parlamentares, representantes de movimentos sociais e cidadãs e cidadãos interessados.

Para o secretário geral do SINDIPETRO-RN, Márcio Dias, uma das causas do crescimento do desemprego em Mossoró é a retração de investimentos da Petrobrás. Historicamente, município e região sofreram grande impulso econômico, a partir da descoberta de petróleo em terra, no final dos anos 70. Em torno da exploração do “ouro negro”, constitui-se uma cadeia produtiva com centenas de empresas, grandes, médias e pequenas, que passaram a empregar dezenas de milhares de trabalhadores.

Na atualidade, porém, segundo analisa Márcio Dias, o volume de investimentos da Petrobrás vem diminuindo, seja pela política de redução de custos, batizada como PROCOP, seja pela maior concentração de recursos na área do Pré-sal, inclusive, com estímulo à migração de trabalhadores. Como resultado, contratos de prestação de serviços com várias empresas não estão sendo renovados, e muitos postos de trabalho vão sendo extintos, afetando a economia local.

Preocupados com a evolução da situação, outros debatedores, como o presidente estadual da CTB, Moacir Soares, e o vereador natalense, George Câmara (PCdoB), lembraram o papel da Petrobrás enquanto instrumento de apoio ao Estado. “O controle acionário da Companhia é da União e, portanto, a Petrobrás não pode deixar de atuar como uma alavanca de promoção do desenvolvimento e de diminuição das desigualdades regionais”, opinou George.

Compartilhar: