Pular para o menu
1392401694
SETOR PRIVADO

Trabalhadores da TENASA vão à justiça exigir pagamento de salários e benefícios atrasados

A orientação é que categoria só retornará ao trabalho quando os valores forem depositados

14 de February de 2014 às 15:14

destaque

Foto: Arquivo

Paralisação e formalização de um abaixo assinado para exigir da Tenasa o pagamento de salários e benefícios em atraso. Foi nesse contexto que o SINDIPETRO-RN se dirigiu ao Ministério Público do Trabalho - MPT, nesta terça-feira, 11, em Mossoró, para cobrar da Justiça providências diante do desrespeito que vem acontecendo, nos últimos dias, aos direitos dos trabalhadores. 

Além de salários atrasados, pagamento de férias, vale alimentação, vale transporte e hora extra, são reivindicações presentes na petição ajuizada pelo Sindicato a regularização do FGTS e do repasse do INSS, que não acontece desde outubro de 2013. A Terceirizada também não está repassando os valores descontados dos empréstimos consignados para as agências financiadoras, comprometendo o crédito dos trabalhadores.

Em reunião realizada com os funcionários da Tenasa, nesta manhã, na base 34, em Mossoró, o diretor do Setor Privado do SINDIPETRO-RN, Pedro Idalino, reafirmou o empenho do Sindicato para enfrentar esse desrespeito ao Acordo Coletivo e à CLT.

Agravante - A situação é ainda mais tensa para quatro trabalhadoras grávidas, das quais uma, com dois meses de gestação, tem gravidez de risco. Segundo elas, a situação é delicada e sem a colaboração da empresa só tende a piorar. “Sem a regularização dos salários e do vale, a alimentação fica prejudicada e fico sem o dinheiro para o enxoval do meu bebê”, ressaltou uma das gestantes.

A Empresa ainda cancelou todas as férias agendadas para o mês de fevereiro por falta de dinheiro em caixa, segundo os funcionários. Sem qualquer comunicado oficial, a empresa também retirou o acesso aos contracheques disponibilizados virtualmente, preocupando ainda mais a força de trabalho. “No Canto do Amaro, o contracheque está indisponível desde inicio de janeiro”, relatou uma trabalhadora do regime administrativo.

O SINDIPETRO-RN foi informado de que a Petrobrás teria se comprometido em adiantar parte das faturas da empresa para que os pagamentos fossem efetuados nesta quarta-feira, 12. A orientação é que os trabalhadores e trabalhadoras só retornarão ao trabalho quando, efetivamente, os salários forem depositados.

 

 

 

Compartilhar: