Pular para o menu
1361984594
Campanha Reivindicatória

Trabalhadores da Termoaçu realizam jornada de protesto

Demora nas negociações para a renovação do Acordo Coletivo já ultrapassa três meses

27 de February de 2013 às 14:03

destaque

Foto: Arquivo

Trabalhadores e trabalhadoras da Usina Termelétrica Jesus Soares Pereira – Termoaçu – realizaram, nesta terça-feira, 26, um atraso de quatro horas no turno matutino, cobrando mais celeridade nas negociações para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho 2012-2013 e o fim às discriminações. Organizado pelo SINDIPETRO-RN, o movimento foi realizado na unidade operacional da empresa, em Alto do Rodrigues.

A data-base da categoria é 1º de novembro, mas muitas cláusulas do  ACT ainda se encontram em aberto, sem que a Termoaçu se manifeste. Os trabalhadores se sentem discriminados e reivindicam isonomia com os empregados da Petrobrás. A Companhia é sócia majoritária da Termelétrica, possuindo 76,9% das ações. Além de diferenças salariais entre trabalhadores de mesmo nível, e da insegurança em alguns processos de trabalho, a categoria se queixa de uma série de inexplicáveis distinções que prejudicam a ambiência e rebaixam a autoestima.

Dentre elas, crachás que não funcionam em refeitórios da Petrobrás; falta de identificação no banco de dados do sistema informativo da Companhia; problemas no acesso a outras unidades da Petrobrás, em virtude do não reconhecimento da numeração de suas matrículas; além de dificuldades burocráticas na utilização da AMS e do plano de saúde odontológico.

Em discussões realizadas com a direção do Sindicato, ficou acertado que se as negociações não evoluírem mais rapidamente a categoria dará início à discussão de mobilizações com parada de produção.

Compartilhar: